Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Lideranças políticas de todo o Estado prestigiaram, nesta quinta-feira (15), o café da manhã oferecido ao presidente estadual do PMDB e ex-governador José Maranhão, pelos seus amigos, no Restaurante Panorâmico do Esporte Clube Cabo Branco. O pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, Veneziano Vital do Rêgo chegou logo cedo, ao lado dos integrantes das bancadas federal e estadual do partido. Prefeitos, ex-prefeitos, militantes peemedebistas, líderes sindicais e comunitários, lotaram o restaurante.

Em entrevista à imprensa, no local, José Maranhão (PMDB) descartou qualquer diálogo com o PSDB. Ele disse que só abre mão da vaga de senador num chapa encabeçada por Veneziano e disse que Wilson Santiago está se oferecendo para vários partidos.

O discurso do PMDB é o mesmo desde o começo, conforme Maranhão: “A presidência do PMDB na pessoa de José Maranhão não conversou com nenhum outro partido a respeito de coligação e eu digo sempre a mesma frase: quem tem plano B, não tem plano nenhum. Você não pode ter dois candidatos a governador porque você não tem duas vagas para governador”.

Maranhão reafirmou que não existe pauta para conversa com os tucanos: “Quando falam sobre conversas do PMDB com outros partidos eu repito: Qual candidato que está disposto a abrir mão da candidatura para apoiar Veneziano? Esse é o meu espírito. Não existe discussão para tratar com o PSDB. Não existe essa pauta hoje e não existirá nunca”.

José Maranhão garantiu que só abre mão da vaga de senador numa composição encabeçada por Veneziano: “Abri mão da candidatura de senador para fortalecer a candidatura do PMDB com Veneziano na cabeça de chapa. Essa é a única circunstancia que eu abro mão da vaga de Senador”. Sobre a possibilidade de Wilson Santiago não confirmar apoio a candidatura de Cássio e pedir para ocupar vaga de senador na chapa do PMDB, Maranhão afirmou que Santiago precisa fazer proposta: “Andou desde o começo se oferecendo para Ricardo Coutinho e Cássio, que naquela época era aliado vetou e disse que Wilson deveria ir para a fila esperar porque já tinha outros partidos na frente. Agora, cabe a Wilson fazer uma proposta a oposição, que seria o retorno dele para as oposições”, concluiu.

MARANHÃO PARA O SENADO

José Maranhão informou ainda, durante a entrevista, que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), lhe direcionou um apelo para que a vaga de senador na chapa do PMDB seja ocupada pelo próprio Maranhão.

O ex-governador do Estado contou que Cartaxo foi até sua casa e sugeriu que ele fosse o candidato ao Senado pelo PMDB. Desta forma, o PT abriria mão da vaga na chapa do pré-candidato ao Governo, Veneziano Vital do Rego.

Maranhão afirmou inúmeras que abdicou de se candidatar ao Senado para deixar a vaga disponível para o PMDB negociar  alianças. Atualmente a vaga de senador na chapa está sendo disputada por partidos como o PT, PSC e PR.




Redação com Assessoria
3
0 Comentários

Postar um comentário