Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o inicio da semana. Nas regiões Norte e Noroeste, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado. Pelo menos três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe eErval GrandeIraí decretou estado de calamidade pública por conta dos estragos.


Por determinação do governador Tarso Genro, o secretário do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Jorge Branco, e o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Oscar Luis Moiano, se reunirão com prefeitos ou representantes das cidades prejudicadas pela chuvarada, para avaliar a necessidade de ajuda do governo estadual. A reunião está marcada para às 11h, na prefeitura de Frederico Westphalen, no norte do Estado. 


De acordo com o vice-prefeito de Iraí, Edson Borges, também responsável pela Defesa Civil municipal, há cerca de 460 famílias fora de casa — isso representa de 1,2 mil a 1,5 mil pessoas.

— Estamos nos concentrando nas doações, organizando os alimentos e as roupas que chegam. A água está baixando um pouco — afirma.

Na Fronteira Oeste, quatro municípios estão em estado de alerta devido à cheia no Rio Uruguai.
Da Redação: com Zero Hora                                                                                                
                               
                                                                                      
3
0 Comentários

Postar um comentário