Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

O Governo da Paraíba entregou na manhã desta sexta-feira (19) na Escola de Aviação Civil de João Pessoa (Aeroclube) o primeiro helicóptero do Estado. A aeronave modelo ‘Esquilo B’ foi batizada de ‘Acauã’ e vai servir à Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) em ocorrências de grande porte, que envolvam policiamento aéreo, salvamento aquático, resgate de vítimas e combate a incêndios.
A entrega foi realizada pelo Secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima. A apresentação da aeronave foi feita em entrevista coletiva, na pista de decolagem do Aeroclube, o Secretário ressaltou a importância do equipamento para as forças policiais do Estado. “Esta aeronave é mais uma ferramenta para ajudar no combate à criminalidade na Paraíba. Essa máquina certamente vai servir muito mais para a população, porque estamos centrando forças em melhorar o trabalho realizado pelas polícias, por meio de investigações que façam uso de todos os aparatos possíveis, como um helicóptero, por exemplo. E tenho certeza que este é o primeiro de muitos, que ocupará o espaço aéreo do Estado”, afirmou Cláudio Lima.
DSC09065Ainda durante a entrevista, o secretário informou que a aeronave servirá a todo o Estado e uma estrutura está sendo providenciada para atender ações policiais do litoral ao sertão. “Todos os sistemas de segurança da Paraíba estão acobertados para o uso da aeronave. Temos um grupo treinado, que viverá em constante aperfeiçoamento e que ajudará em missões onde quer que elas aconteçam na Paraíba”, reiterou o secretário. Participaram também da apresentação o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves, o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Jair de Barros e ainda o delegado geral da Polícia Civil, Carlos Alberto Ferreira e o diretor do Instituto de Polícia Científica, Humberto Pontes. Na mesma ocasião foram entregues dois rabecões, que reforçarão os trabalhos realizados pelo IPC na Região Metropolitana de João Pessoa.
Com a chegada da aeronave, a Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds) dá início ao Grupamento Tático Aéreo (GTA), que será comandado pelo coronel da Polícia Militar João Erivaldo de Pontes. A base do Grupo será na Escola de Aviação Civil de João Pessoa (Aeroclube). O equipamento multimissão, com prefixo PR – CME pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é dotado de tecnologia digital de gerenciamento dos sistemas embarcados (VEMD), que facilita o trabalho dos pilotos em pousos e decolagens. Sua autonomia é de três horas e meia de voo, podendo atingir uma velocidade máxima de 130 nós, o equivalente a 280 quilômetros por hora (KM/h). Quanto ao espaço, a capacidade é para seis passageiros, sendo dois pilotos, na versão executiva. Na versão policial a capacidade é para até sete pessoas e ainda equipamento, armamento e suprimento, além e possibilidade de carga externa de até uma tonelada. Para resgate, são transportados, além dos pilotos, a vítima em uma maca, um médico e um paramédico.
Grupamento Tático Aéreo (GTA) – Uma equipe intitulada Grupamento Tático Aéreo (GTA), criado pela Medida Provisória 221/2014, é formada por comandante, subcomandante, seção de operação, segurança operacional, instrutor de treinamento, supervisor de manutenção, gestor administrativo e apoio administrativo, e vai operar o helicóptero em regime de escala, diariamente. Serão no mínimo 60 horas de voo por mês. No GTA todos os oito responsáveis pelo trabalho com a aeronave são policiais militares, civis e bombeiros militares. A manutenção será feita de forma terceirizada por meio de terceirização.
Por Michele Marques 

3
0 Comentários

Postar um comentário