Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Amanda Goff é uma renomada jornalista na Austrália, que deixou a maioria dos australianos de queixos caídos ao revelar que também é prostituta. Em entrevista ao jornal espanhol El Mundo, ela disse que à noite usa o nome de "Samantha" e cobra cinco mil dólares pelos serviços sexuais.
De acordo com El Nuevo Diario Web, a jornalista começou na área trabalhando no bordel "mais seleto" de Sydney, na Austrália. O local é frequentado por executivos, atletas, empresários e personalidades.
Mãe de dois filhos, um de sete e outro de cinco anos, Amanda afirma ter iniciado a carreira cobrando 450 dólares, mas depois de um ano e meio decidiu tornar-se independente. "Deixei o bordel para trabalhar como senhora de empresa privada. Assim, teria que ver menos homens e os cobrava muito mais", comenta.
Reprodução/Arquivo Pessoal
A jornalista cobra cerca de 800 dólares a hora e cinco mil a noite toda. A confissão dela gerou muitas críticas por toda parte, inclusive, o ex-marido e os pais da jornalista. 
"Eu não estou infringindo nenhuma lei, não estou machucando ninguém. Acredito que causava mais danos quando trabalhava como jornalista de tabloides em Londres", disse, em referência às suas passagens como repórter no Mirror e Sunday People.
E aí, alguém toparia um trabalho como freelancer? 
Reprodução/Arquivo Pessoal
Por: Diário SP Online 
3
0 Comentários

Postar um comentário