Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA





O deputado Luiz Couto (PT-PB) destacou, no plenário da Câmara Federal, a decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que condenou, no último dia 18, o ex-prefeito de Coari - Adail Pinheiro, a 11 anos de prisão, 10 meses e 318 dias de multa pela pratica de pedofilia e estupro de vulneráveis.

“Esta notícia, para mim e para muitas famílias do Amazonas, é uma grande vitória contra as redes de exploração sexual existentes naquele estado”, disse, informando que participou da CPI que investigou casos de pedofilia e exploração sexual no Brasil, e que na época recebeu uma denúncia de que o prefeito de Coari estava envolvido em uma grande rede de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Luiz Couto destacou o empenho da deputada petista Erika Kokay (DF), que presidiu a CPI. Lembrou que esteve no dia em que Adail Pinheiro prestou depoimento na comissão, e que no relatório final foram indiciados o prefeito e outros envolvidos.

O parlamentar contou que ouviu, numa audiência privada, a seguinte declaração de uma adolescente violentada por Adail Pinheiro: “quero dizer para vocês que o que ele fez comigo não poderá voltar atrás, mas quero que, por favor, vocês prometam para mim que vocês farão justiça, é isso que quero justiça”.

“A Justiça foi feita”, desabafou Luiz Couto, salientando que a CPI exerceu um papel relevante e que por isso não deveria se acabar.

“Estarei conversando com a Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da Câmara Federal, para que se crie uma subcomissão de investigação de crimes de exploração sexual e pedofilia, a fim de que este trabalho e esta justiça sejam feitas através do nosso apoio permanente contra estes terríveis crimes”.



Ascom do Dep. Luiz Couto
3
0 Comentários

Postar um comentário