Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Clube poderá agora ter receitas desbloqueadas e acesso ao dinheiro para pagar dívidas, como a quarta parcela do Refis, que vence no dia 30 de dezembro


Por GloboEsporte.com
Rio de Janeiro

Carlos Eduardo Pereira, novo presidente, com o vice, Botafogo (Foto: Sofia Miranda)
Carlos Eduardo Pereira consegue uma vitória importante fora do campo (Foto: Sofia Miranda

A nova diretoria do Botafogo conseguiu uma vitória fora dos campos nesta sexta-feira. A presidência do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) homologou o retorno do clube ao Ato Trabalhista. O clube poderá agora ter receitas desbloqueadas e acesso ao dinheiro para pagar dívidas, como, por exemplo, a quarta parcela do Refis, que vence no dia 30 de dezembro.
Havia um receio por parte dos dirigentes alvinegros, já que o tribunal entrará em recesso de fim de ano, e a assinatura do presidente era necessária até o último dia útil dessa semana.
O percentual do que será penhorado ainda vai ser decidido pela Justiça de acordo com a receita do clube. A decisão foi extremamente importante para a diretoria poder planejar seu orçamento para 2015, o que ainda não foi possível.
A indefinição sobre a volta ao Ato Trabalhista era uma das maiores preocupações da diretoria alvinegra. O presidente Carlos Eduardo Pereira já havia explicado a importância do retorno, uma vez que agora o Botafogo terá uma parte de sua receita destinada a pagar dívidas da esfera trabalhista. A ideia dos dirigentes é que a partir de agora fique mais fácil a negociação com jogadores e patrocinadores.
3
0 Comentários

Postar um comentário