Islamabad - O coordenador das Nações Unidas no Paquistão, Timo Pakkala, qualificou nesta terça-feira de "bárbaro" e definiu como "ato de crueldade" o ataque de um grupo talibã contra uma escola paquistanesa que deixou, até o momento, mais de 100 mortos e dezenas de feridos.
"Estamos em estado de choque por este ato de crueldade e brutalidade e expressamos nossa mais profunda tristeza para as famílias dos mortos e feridos", disse o coordenador em um comunicado.
Pakkala afirmou que "é um momento muito triste para os paquistaneses".
"Estamos ao lado deles para proteger suas crianças. Atacar as crianças e a sua educação não respeita os mais fundamentais princípios de humanidade", disse.
O grupo talibã Tehrik-e-Talibã Paquistão (TTP) efetuou hoje um ataque contra uma escola administrada pelas Forças Armadas na cidade de Peshawar, no noroeste do Paquistão. Até o momento o número de mortos é de 126 e o de feridos de 80.
O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, classificou o ataque como "tragédia nacional".
O ataque ainda continua e os sequestradores permanecem em um dos blocos da escola, supostamente um grupo de alunos, enquanto o exército paquistanês mantém isolada a zona.
Fonte: EXAME Mundo