Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA


O secretário executivo de Comunicação do Governo, Célio Alves, rebateu hoje as insinuações feitas pelo ex-governador da Paraíba, Roberto Paulino (PMDB), ao justificar seu rompimento com o governador Ricardo Coutinho (PSB). O pai de Raniery Paulino afirmou que “os amigos de Zenóbio que estão no governo” estariam agindo para prejudicá-lo e perpetrar “provocações e humilhações” contra ele e sua família. Como Célio foi aliado de Zenóbio e hoje integra o Governo do PSB, a alfinetada pareceu ser direcionada a ele.
Em sua argumentação, o secretário executivo de Comunicação disse não haver dúvidas de sua lealdade ao Governo e de seu rompimento político com o prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB): “Fiquei com Ricardo Coutinho e nunca me arrependi. Tenho agido para fortalecer a oposição ao prefeito e isso é incontroverso. Todos sabem disso. Não há qualquer dúvida sobre meu posicionamento político em Guarabira. Eu escolhi ficar com Ricardo Coutinho e essa posição é clara”.
A respeito da justificativa de Roberto para explicar o rompimento, Célio acrescentou que as tais provocações não teriam procedência. Segundo ele, o motivo foi gerado pelo deputado Raniery Paulino, que ofereceu resistência à integração ao bloco do Governo, mesmo tendo o pai e o PMDB se incorporado à base do PSB: “Imagino que Roberto Paulino não gostaria de ter tomado a posição que tomou, mas sim ter convencido o filho a compor a base do governo e alinhar-se com a base governista, mas como não conseguiu, entre o governo e o filho, ele preferiu o filho. Eu compreendo, mas ele não pode transferir a responsabilidade de Raniery para quem quer que seja. Tanto é que ele fez afirmações de todo tipo, mas não citou qualquer caso que provasse que as declarações são verdadeiras”.
Finalmente, o secretário negou que tenha pretensão de disputar a prefeitura de Guarabira em 2016 e afirmou que sua intenção é contribuir para o fortalecimento do Governo na Rainha do Brejo.
ParlamentoPB
3
0 Comentários

Postar um comentário