Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA


A CNTE realizará, dia 28 de maio, Mobilização Nacional dos/as Trabalhadores/as em Educação para chamar a atenção da sociedade para os problemas crônicos vividos pelos/as educadores/as e estudantes das redes municipais e estaduais e para pressionar os gestores públicos a atenderem as pautas de reivindicação de nossa categoria, fortalecendo a luta nacional em defesa da escola pública e pela valorização de seus trabalhadores/as.
A mobilização da CNTE acontecerá na véspera da Paralisação Nacional convocada pela CUT e outras Centrais Sindicais, que mobilizarão os/as trabalhadores/as brasileiros/as em defesa dos direitos e da democracia no país - e a educação se integrará massivamente nessa fileira de luta das Centrais.
Com início de ano letivo conturbado em muitos lugares, a mobilização da CNTE dá continuidade à luta nacional que paralisou as escolas públicas do país no último dia 30 de abril, encerrando o calendário da 16ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública.
Neste momento, estão greve os estados de São Paulo, Pará, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Sergipe, além dos municípios de Maceió/AL, Lauro de Freitas/BA, Vitória da Conquista/BA, Campo de Goytacazes/RJ, Betim/MG, Guarapari/ES, Matinhos/PR, Matupá/MT, Denise/MT, Santa Terezinha/MT, Canabrava do Norte/MT, Jaciara/MT, Santo Antônio de Leverger/MT, Dourados/MS, Campo Grande/MS e Aparecida de Goiânia/GO. E deverão paralisar as aulas, na próxima semana, as redes estaduais de Mato Grosso do Sul, Tocantins e novamente Pernambuco.
Diante desse cenário, a mobilização nacional do próximo dia 28 deve dar maior visibilidade e apoio às greves da educação, que contam com extrema repressão e falta de diálogo por parte dos gestores públicos, a exemplo do triste episódio do Paraná em que a Polícia do governador Beto Richa agrediu covardemente os/as trabalhadores/as em educação em greve.
Outra pauta de nossa mobilização diz respeito ao contingenciamento orçamentário da União, que contraria o lema Pátria Educadora do governo federal. Mesmo garantindo acréscimo nos investimentos do Ministério da Educação em relação ao ano de 2014, a medida impõe restrições a políticas importantes de expansão e qualificação das redes escolares e universitárias, devendo merecer nosso protesto.
Para as atividades do próximo dia 28 às entidades participantes deverão confeccionar faixas pretas com os dizeres “SOS Educação Pública”, para serem afixadas nas escolas, praças e ruas das cidades e outros espaços onde tenham visibilidade. Os/as trabalhadores/as em educação e as pessoas que aderirem à mobilização deverão vestir roupas pretas e postar fotos e mensagens nas redes sociais, a fim de mobilizar a sociedade pelos diferentes canais de comunicação (#soseducacaopublica).

Enviado pela CNTE
3
0 Comentários

Postar um comentário