Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Do R7 com Rede Record
Um homem confessou ter esquartejado e escondido o corpo de uma professora universitária em uma caixa d'água no município de Paracambi, Baixada Fluminense. Geovane Breia disse que tinha um relacionamento amoroso com Andreia Oliveira Pinto e teria brigado com ela por ciúmes no dia 30 de junho. O suspeito afirmou que socou a mulher na altura do pescoço e, após mais socos, ela teria caído no chão e batido com a cabeça. Sem saber o que fazer com o corpo, ele resolveu cortá-lo em partes, na madrugada do dia 2 de julho, por volta das 3h da manhã. 
De acordo com o delegado da DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense), Breia cortou os membros superiores, inferiores e também o umbigo. Ele envolveu as partes em lençóis e colocou dentro de uma caixa d'água para tentar se esquivar do crime.
O suspeito foi encontrado foragido na casa de um amigo no bairro de Colubandê, em Niterói, região metropolitana do Rio, neste domingo (5). Ele estava com pertences que havia roubado da moça. 
Na noite de sábado (4), equipes da Divisão de Homicídios foram acionadas para ir até a residência onde estava o corpo. Por meio da perícia e de investigações, os agentes chegaram até Breia, que foi detido com mandado de prisão temporária por homicídio. Ele não tem antecedentes criminais, mas a polícia trabalha com a hipótese de que o suspeito venha a confessar outros casos.
Os dois teriam se conhecido pela internet. Após prestar depoimento, Breia será encaminhado para o complexo penitenciário.
3
0 Comentários

Postar um comentário