Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

carlos sampaio foto Alexssandro Loyola

Para o Líder do PSDB na Câmara, deputado federal Carlos Sampaio (SP), o recuo no PIB por dois trimestres consecutivos, o que configura que o Brasil está em recessão, é um atestado da incompetência do governo Dilma e mostra também que, no momento em que a crise econômica se torna mais aguda e castiga os brasileiros, o país está sem comando.
Para Sampaio, o IBGE confirmou hoje o que os brasileiros já sentem na pele há tempos. “A recessão técnica é apenas a constatação de uma realidade que os brasileiros enfrentam há muito tempo, com redução em suas rendas e perda de seus empregos. E a única reação da presidente Dilma é dizer que não sabia da gravidade da crise e tentar arrancar cada vez mais dinheiro da sociedade. É um governo falido, que em vez de tirar o país da crise, a agrava cada vez mais com sua inoperância e incompetência. É como se o país fosse uma aeronave no meio de uma tempestade, sem rota definida e sem comandante. Os brasileiros não merecem isso”, afirmou.
De acordo com o Líder do PSDB, se já não bastassem os cortes nos direitos trabalhistas, da inflação sem controle e que corrói o poder de compra das famílias, do aumento dos impostos e serviços, como a energia elétrica, o governo agora quer ressuscitar a CPMF, que era conhecida como o imposto do cheque.
“É inadmissível que, numa crise sem precedentes como esta, o governo tente achacar os brasileiros forçando a cobrança de mais um imposto. Por outro lado, não há nenhuma medida efetiva para o corte de despesas do governo. Apenas anúncios imprecisos e que, considerando o vício desse governo em mentir, é preciso ver para crer se sairão do papel. A verdade é que a única preocupação da presidente Dilma, de Lula e do PT é a manutenção deles no poder. Não estão nem um pouco preocupados com o sofrimento dos brasileiros ou com o futuro do país”, afirmou.
Números
O encolhimento registrado no segundo trimestre de 2015 foi de 1,9%, na comparação com o trimestre anterior, e de 2,6%, em referência ao mesmo período do ano passado. É o pior resultado para um trimestre desde o primeiro de 2009.

Houve recuo em quase todos os componentes que formam o PIB. Curiosamente, o único que apresentou evolução foi o consumo do governo, que foi a 0,7%.
O levantamento do IBGE que colheu os números constatou ainda que o declínio da economia no primeiro trimestre foi pior do que o anunciado anteriormente: a retração passou de 0,2% para 0,7%.

Fonte:http://www.psdb.org.br/ 
3
0 Comentários

Postar um comentário