Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA


Por: Redação de Hora do Desabafo

Hoje entre as 14:30 e 15:00 horas, o professor Belarmino foi entrevistado na Radio Nordeste 104.9 FM, no Programa Hora do Desabafo. Dirigido pelo Sr. Rivo Marciel e José Otávio. A entrevista foi marcada por três questões chaves: A greve na UEPB, a saída do prof. do PSB e a sua filiação ao PSOL - 50.
Sobre a greve na UEPB o professor Belarmino esclareceu que a greve já está chegando aos 90 dias e até o momento ainda não se avançou nas pautas de reivindicações das categorias de técnicos e professores. Prof. Belo como é conhecido disse que:
"- A situação da UEPB é complicada pois existe um jogo de empurra, entre a reitoria da UEPB e equipes do governo do Estado". O reitor diz que o governo não está repassando os recursos necessários e o governo afirma que a reitoria da universidade não esta gerindo os recursos corretamente. No meio desse jogo ficam os estudantes, professores e técnicos. A categoria lura por um reajuste de 8%, aprovado pelo CONSUNI; a Justiça deu ganho de causa aos professores com reajuste de 6,41% e a reitoria só deu 1% e recorreu da decisão judicial, que agora se encontra no Tribunal da Justiça - TJ."
O professor ainda acrescentou que a UEPB está com sérios problemas de infraestrutura, pois falta espaço até para salas de aulas, os recursos para a pós-graduação foi reduzido e os para os projetos de pesquisa e extensão também. Essa situação é lamentável e a luta é exatamente contra essa precarização do ensino superior na Paraíba.
Prof. Belo completou dizendo que para complicar, dos oito campus existentes, três (João Pessoa, Patos e Monteiro) funcionam em prédios cedidos por outras instituições. O caso mais grave é em João Pessoa, onde o campus V funciona dentro de uma escola estadual no bairro do Cristo, dividindo espaço com os estudantes do ensino médio.
Sobre política, o professor Belarmino fez duras críticas ao jogo político local e destacou que seu afastamento do PSB se deu devido a uma política fisiologista e oligarca que o PSB passou a adotar em Guarabira. O partido foi entregue a quatro ou cinco pessoas que utilizam-se do expediente para ocupar os cargos públicos do estado na região, colocando pessoas ligadas aos familiares de políticos locais. O PSB não prioriza a prática república, do Concurso Público e usa os cargos vagos, para apadrinhados e familiares dos políticos locais.
Sua opção pelo PSOL - Partido Socialismo e Liberdade se deu por entender que é um partido sério e ético, defendendo posições claramente de esquerda e combatendo essa velha política oligarca e fisiologista. Afirmou que está se preparando para servir ao PSOL como Pré-Candidato a Prefeito, na perspectiva de fortalecer o PSOL local e contribuir com um debate propositivo para a cidade, que vive a décadas, comandada por apenas duas famílias de políticos profissionais e isso precisa mudar em Guarabira, pois só atrasa os interesses da sociedade e da cidade.

Fonte e foto:http://guarabira50graus.blogspot.com.br/
3
0 Comentários

Postar um comentário