Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

helio_bicudo_01

Olho da rua – Agrava-se a cada hora a situação de Dilma Vana Rousseff, a presidente da República. Sem ter como escapar da crise que ela própria criou, Dilma agora começa a ser alvo do descontentamento da esquerda, em especial de figuras que estão de galeria do Partido dos Trabalhadores. O que dificulta a permanência da petista à frente de um governo paralisado, corrupto, perdulário e incompetente.
Nesta terça-feira (1), o advogado e jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, apresentou ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pedido de impeachment contra Dilma. O documento foi protocolado na Casa legislativa pela filha de Bicudo, Maria Lúcia Bicudo, e pela advogada Janaína Paschoal, que também assina o pedido de impedimento de Dilma.
No documento enviado à Câmara, Hélio Bicudo afirma que o Brasil está “mergulhado em profunda crise” e que a situação econômica atual é, de fato, uma crise moral. O jurista argumenta que Dilma cometeu crime de responsabilidade e elenca, entre tantos motivos para o seu afastamento, as chamadas “pedaladas fiscais”, manobras do governo para postergar pagamentos, ao mesmo tempo em que usou bancos públicos para cobrir as dívidas.
“Houve uma maquiagem deliberadamente orientada a passar para a nação (e também aos investidores internacionais) a sensação de que o Brasil estaria economicamente saudável e, portanto, teria condições de manter os programas em favor das classes mais vulneráveis”, disse.
O pedido de impeachment também menciona a Operação Lava-Jato, que desmontou o esquema criminoso conhecido como Petrolão, e a compra da superfaturada e obsoleta refinaria de Pasadena, no Texas, não sem antes destacar que o fato de a Polícia Federal ter investigado pessoas próximas à presidente desconstruiu sua “aura de profissional competente e ilibada, criada por marqueteiros muito bem pagos”.
Bicudo também enfatizou o pedido do vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, à Procuradoria-Geral da República para que sejam apurados eventuais crimes que possam embasar uma ação penal pública, o que, comprovado o crime, resultará na cassação do registro da candidatura de Dilma.
Na sequência, o advogado e fundador do PT enfatiza que a presidente “agiu com dolo”, acusação que é justificada pelo fato de Dilma “sempre se mostrar muito consciente de todas as questões afetas ao setor de energia, bem como aquelas relacionadas à área econômica e financeira”.
“Resta também imperioso que se tenha nítido que, em nenhuma medida, considerar a possibilidade de impeachment representa golpe. Muito ao contrário, o que uma verdadeira República não pode admitir é que o governante lance mão de todo tipo de desmando, até com o fim de garantir sua reeleição, ficando blindado à devida ação dos demais poderes”, finaliza Hélio Bicudo.
Fonte: Ucho.info

3
0 Comentários

Postar um comentário