Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA


A criação do Piso Salarial Nacional dos Professores foi visto como algo positivo e até tivemos uma certa valorização profissional,no entanto, quando observamos com maior profundidade é fácil notarmos que podíamos termos sido mais valorizados. Observem estes detalhes:

O reajuste do piso salarial nacional dos professores não vem acontecendo da forma correta ao longo dos anos, ou seja, a nossa valorização podia ser maior. Para fundamentar que a correção do piso salarial não está acontecendo da maneira exata é só pegar alguns reajustes anuais.No ano de 2014 o reajuste foi de 8,32%, enquanto até a CNTE, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação que é muito ligada ao governo do PT, discordava do governo e defendia o reajuste do piso para 2014 de 15%. No ano de 2015 o reajuste dado pelo governo foi de 13,01% , para alguns especialistas como o advogado Valdecy Alves devia ser de 22,97%. Agora, o processo negativo vai prevalecendo quando constatamos a pressão de alguns gestores para não correção do piso, alegando a crise econômica que sofre o Brasil e o valor da correção do MEC de 11,36% para o ano de 2016.Então, a política de desvalorização da categoria é comprovada através dos erros nos reajustes anuais dos professores na "Pátria Educadora" de forma forte e frequente. Como o governo justifica estas correções?

O governo vem usando um método de correção anual dos nossos vencimentos que atrapalham a nossa valorização. O governo usa como base o reajuste do valor aluno de anos anteriores, embora as verbas do FUNDEB, que são repassadas, foram reajustadas com base no reajuste do valor aluno do ano em curso.  O erro fica exposto quando observamos a lei 11738/08, quando fala que a atualização salarial será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente. O interessante é que  a situação poderá ficar pior se predominar o INPC como reajuste para atender os anseios de boa parte do governo federal, de alguns governadores e outros gestores.

Portanto,  no Brasil a situação dos professores melhorou com a lei 11.738/2008,já, atualmente  sofre um processo de desvalorização com as correções anuais do piso salarial e poderá ficar pior se predominarem os interesses daqueles que não desejam a melhoria da educação brasileira . 
3
0 Comentários

Postar um comentário