Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

cassio_interna72
O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), disse que as contas do governo foram forjadas de forma criminosa para tentar ganhar as eleições de 2014. O tucano participou da comissão do impeachment nesta sexta-feira (29), e rebateu as declarações do advogado-geral da União, José Eduardo Cardoso, que buscou desqualificar o processo em curso no Senado.
“Nós não estamos falando apenas de contabilidade pública. Estamos falando do povo brasileiro, com 12 milhões de desempregados, com milhões de desassistidos, com pescadores que não recebem mais seu seguro, com estudantes que foram logrados na sua boa fé e que não puderam se matricular nas universidades porque tudo isso fazia parte de uma grande fraude fiscal para tentar ganhar as eleições de 2014”, acrescentou o tucano.
Mostrando um gráfico que destaca a evolução das dívidas no orçamento durante o governo de Dilma Rousseff, Cássio comparou a atuação do Tribunal de Contas da União (TCU), que identificou as pedaladas fiscais, como um radar que multa os motoristas que trafegam em altas velocidades.
O parlamentar disse ainda que vai solicitar a inclusão de fatos referentes à Operação Lava Jato no processo de impeachment.
3
0 Comentários

Postar um comentário