Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Especialistas veem com ressalvas o plano de Michel Temer de bonificar professores de acordo com a melhora do desempenho dos alunos. Eles alertam que não há evidências na relação entre gratificação e aprendizado e que o contexto social dos estudantes se reflete na sala de aula. O programa de Temer foi batizado de "Travessia Social" e, entre outras áreas, prevê ações na educação básica.

 



Falando a Victor LaRegina, a presidente executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, diz que o recurso deveria ser dado à formação dos professores: “O que a gente mais tem visto no Brasil é uma formação que não prepara os professores para a sala de aula. O professor não está pronto para enfrentar as grandes desigualdades que a gente tem no Brasil”.

O especialista em avaliação educacional, Ocimar Alavarse, afirma que provas como o Enem já avaliam desempenho dos alunos. Para o docente da USP, a análise colabora para o planejamento das escolas e do currículo, mas é ineficaz para revelar a capacidade do professor: “Quando eu atribuo um prêmio a alguém por reconhecimento do trabalho, eu tenho que ter certeza que estou dando para quem merece e não para quem não merece, mas essas avaliações não são projetadas para esse fim”.

O coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, confirma a inexistência de relação entre bonificação e aprendizado. Em entrevista a Fernando Martins destaca estudos nacionais e internacionais que desaprovam a medida: “Gera duas desagregações: desagregação entre os professores dentro das escolas, os professores passam a competir, o que é muito ruim em termos pedagógicos para garantir o aprendizado dos alunos, e também gera competição entre as escolas”.

O documento da equipe de Michel Temer diz, ainda, que o governo federal precisa ter "um protagonismo muito maior" na educação. O texto cita a reformulação do ensino médio, com aproximação da educação profissional, tema já discutido no Congresso e no MEC.

Por Jovem Pan
3
0 Comentários

Postar um comentário