Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA



NOTA DE ESCLARECIMENTO:
Diante das notícias veiculadas na imprensa e compartilhadas nas redes sociais acerca do que diz a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) apresentada pela REDE, o partido esclarece:
1) Não é verdade que a ação proposta pela REDE pede a anulação das ações do presidente da Câmara Eduardo Cunha. Em nenhum momento isso é sequer sugerido e repudiamos essa mentira.
2) A ação não se restringe a Cunha e se estende a todos aqueles que estiverem na linha de sucessão presidencial e que tenham se tornado réus em ações na Justiça.
3) A ação também respeita a prerrogativa de que as casas – tanto a Câmara quanto o Senado - tenham seus presidentes na linha sucessória, mas entende que, no caso de se tornarem réus em processos criminais no Supremo, não devem ocupar tais cargos.
Para a REDE, o envolvimento de tantas figuras públicas - e na linha de sucessão presidencial - em atos criminosos e de corrupção, como têm apontado as investigações da Lava Jato e outras operações, demonstra a necessidade urgente de ir mais fundo nesse processo de oxigenação da política brasileira, que deve culminar em uma nova eleição. Só dessa forma a sociedade terá de volta seu direito de decidir pelo futuro do país. Assim, a REDE pede ainda celeridade no julgamento da ação que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pede a revogação da chapa Dilma-Temer e a convocação de uma nova eleição.
3
0 Comentários

Postar um comentário