Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA


 
Empresário denuncia deputado da ALPB por assédio sexual
Empresário denuncia deputado por assédio sexual e vai levar caso ao Conselho de Ética

O empresário Onio Manoel Lira denunciou, essa semana, o deputado Arnaldo Monteiro, do PSC, por assédio moral e sexual contra uma professora da rede municipal de ensino, do município de Esperança, onde o filho do parlamentar exercer o cargo de prefeito da cidade. Ele disse ainda que vai levar o caso ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Segundo o relato, Arnaldo, ao saber que o empresário namorava com a servidora iniciou as investidas contra a professora, passando a visitar a escola onde ela trabalha com o pretexto de que estava vistoriando as obras no educandário. Lá, ainda segundo o empresário, além de conversar com a professora a tocando, o deputado também tentava dar beijos e agarrá-la.

O empresário também relatou que o deputado enviou mensagens privadas no bate papo do facebook da professora, que comprovam o assédio, tanto moral quanto sexual e que imprimiu todas as conversas para provar o assédio.

Para o empresário, o deputado tentou se aproveitar da fragilidade de alguém que sobrevive apenas com um salário mínimo para conseguir uma “escrava sexual”.


Incomodado, o empresário então se dirigiu até a prefeitura para tentar conversar com o deputado, mas lá só encontrou o irmão dele.

Quando iniciaram a conversa, conforme o empresário, o irmão de Arnaldo zombou da situação. Nesse momento o empresário se retirou e bateu a porta da sala onde conversavam.

O irmão de Arnaldo então o seguiu e iniciaram um bate boca acalorado, chegando as vias de fato, que só não foi pior porque alguns assessores impediram a briga.

Após a agressão o empresário fez exame de Corpo de Delito e garantiu que levará o caso à justiça para que seja apurada a denúncia do assédio. Para Lira, o deputado é um “maníaco sexual”, e deve ser tratado.

A reportagem do PB Agora tentou entrar em contato com o deputado durante toda esta manhã, mas os celulares dele encontravam-se fora de área ou desligados.


Veja o relato do empresário:

“Na prefeitura, quase me lincharam, isso vai ser apurado e punido os responsáveis pelo ato de agressão que eu sofri lá. Na realidade o que houve é que, a minha namorada, que é professora, servidora contratada do município, após o deputado Arnaldo Monteiro ter nos vistos juntos no lançamento de um livro na Câmara Municipal, passou, descaradamente, a assediá-la, tanto moralmente quanto sexualmente. Ele passou a investir em cima dela com o pretexto de ter informações sobre a reforma na escola onde ela trabalha, fazendo visitas, tocando nela, dando cheiro, alisando, incomodando, ao ponto dessas visitas indesejadas dele lá serem questionadas inclusive pelos alunos, que queriam saber o que “aquele coroa” queria tanto perturbando a tia. Isso mostra o grau de o tanto que esse indivíduo assediou a minha namorada”, relatou.

E continuou: “A partir daí se deram depois recados, ameaças veladas, chegando ao ponto de ameaçarem de ela perder o emprego porque estava namorando comigo e para culminar o descaramento, a doença mental do maníaco sexual, ele invadiu o facebook da minha namorada e começou a fazer propostas e declarações impublicáveis. Mas se desejarem eu apresento a cópia impressa de toda conversa, com o assédio. Inclusive a vereadora Cristiane se solidarizou conosco e apresentará um voto de repúdio, querendo saber por que ele tanto fica fuçando só essa obra no município. Infelizmente ele ainda é deputado e pai do atual prefeito, mas o que não lhe dá direito algum de estar assediando uma funcionária, que vive apenas de um salário, querendo fazer dela uma escrava sexual. Diante desses gravíssimos fatos, dessa conduta criminosa, eu parti para ter uma conversa pessoal com ele.......”

“....Fui a prefeitura, na esperança de encontrá-lo. Encontrei com o irmão dele, fomos para o gabinete, e ele debochou, tanto de mim quanto da minha namorada, sai, bati a porta e ele veio atrás de mim, me peitou, tentou me agarrar, e um bando de babões tentaram me linchar, foi quando eu empurrei, me desvencilhei, dei entrada na delegacia e consegui correr, isso foi o que houve, e eu espero que as pessoas vejam a qualidade e a conduta moral e a postura indecente desse individuo, por isso vou representá-lo na Comissão de Ética da assembleia por esse distúrbio dele”, falou.

Fonte e fotos: http://www.1001noticias.com.br/
3
0 Comentários

Postar um comentário