Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Bandeiras PSDB foto Divulgacao
Faltando poucos meses para as eleições municipais de 2016, o PSDB consolida a sua força na região Nordeste do país ao lançar candidatos a prefeito em quatro capitais dos nove estados da região: o deputado federal Daniel Coelho, em Recife (PE), a deputada estadual Márcia Maia, em Natal (RN), e os candidatos à reeleição Firmino Filho, em Teresina (PI), e Rui Palmeira, em Maceió (AL). O Nordeste é uma região abundante de riquezas que enfrenta graves problemas estruturais, o que exige atenção prioritária do PSDB.
Apesar do discurso oficial do PT de que deu atenção especial ao Nordeste e às regiões mais pobres do país ao longo de 13 anos de governo, na prática isso não ocorreu. Projetos essenciais para a região, como a transposição do Rio São Francisco, foram deixados em segundo plano. Os petistas também reduziram os valores para programas habitacionais como o “Minha Casa, Minha Vida” e o Bolsa Família. Ao contrário do PT, o PSDB quer ter o Nordeste e as regiões carentes do país como um de seus principais focos na disputa municipal.
Levantamento preliminar feito pelo partido nos municípios com mais de 100 mil eleitores aponta ainda que o PSDB deverá lançar pelo menos dez candidaturas a prefeito, cinco a vice-prefeito e 298 para vereador na região, totalizando 313 candidatos.
Prefeito de Teresina e candidato à reeleição, o tucano Firmino Filho avaliou que nas eleições passadas, em 2012, o PSDB obteve um bom desempenho no Norte e Nordeste, que ele espera que se repita em 2016. Para ele, o grande diferencial do partido no pleito deste ano deve ser dar prioridade às questões locais e estar sintonizado com as necessidades da população.
“Uma estratégia, para ser vitoriosa, tem que permitir que as questões locais possam falar mais alto. A eleição de âmbito municipal tem uma lógica muito própria, tem a ver com o cotidiano das comunidades, e é importante que o partido esteja sintonizado com esse debate, com a visão de um meio político difícil no quadro nacional. Esse debate nacional tem sempre que ter a ver com o debate do bairro, do transporte, do lixo, da educação, da saúde”, ponderou.
Firmino destacou que a campanha eleitoral, especialmente em uma região com as peculiaridades do Nordeste, deve ser feita cara a cara, olhos nos olhos, com propostas e sem demagogias.
“A grande vitória do PSDB nas capitais tem a ver com isso, com essa capacidade que temos de estar sintonizados com os problemas complexos da população, que está cansada dessas palavras de ordem, do ‘blábláblá’ político tradicional. A população quer um discurso realista, técnico, pé no chão, que aponte o que pode ser feito. Essa é a vantagem do PSDB, é uma característica muito mais forte no PSDB do que nos outros partidos”, disse.
Caso seja reeleito ao cargo de prefeito de Teresina, Firmino prometeu priorizar os desafios ainda em aberto, com atenção especial para a área de mobilidade urbana. Para aliviar o carregado fluxo de congestionamento da cidade, o prefeito quer colocar em andamento um plano executivo de obras para a construção de um modelo BRT (Bus Rapid Transit, ou Transporte Rápido por Ônibus), que inclui terminais de integração, corredores exclusivos e obras viárias.
Alternativa de mudança
Candidata à Prefeitura de Natal, a deputada estadual Márcia Maia considerou o PSDB como a principal alternativa de mudança no município.
“As candidaturas são importantes para o fortalecimento do nosso partido, sobretudo aqui na região Nordeste. A exemplo aqui de Natal, que é uma capital, nossa candidatura é muito importante não apenas para o próprio partido, para o PSDB, mas porque ela nasce como uma alternativa de mudança aqui no município, para que possamos fortalecer os projetos defendidos pelo partido e oferecer qualidade de vida às pessoas. É importante que nós tenhamos gestores responsáveis, que possam conduzir com liderança, com atitudes, os problemas enfrentados pelos municípios”, constatou.
A tucana colocou a segurança pública como uma prioridade para a capital. Apesar de ser uma responsabilidade direta dos governos estaduais, ela afirmou que o município não pode ser omisso no enfrentamento da violência, especialmente em Natal.
“Nós tivemos e temos tido índices altíssimos de violência. Hoje, Natal é a quarta capital mais violenta em termos proporcionais no país. Isso tudo porque faltaram políticas de prevenção, que é responsabilidade do município. Ou seja: fortalecimento de uma política na área de educação, porque a gente sabe que educação é a base transformadora da realidade que a gente vive; política de trabalho, emprego e renda, que pudesse oferecer oportunidade às pessoas que estão excluídas do mercado de trabalho. Isso tudo evitaria o aumento do índice de violência. A ocupação dos espaços públicos na parte do esporte, da cultura; investir na inclusão social, evitando que os jovens trilhem o caminho das drogas, que muitas vezes é um caminho sem volta”, elencou.
“O que tem acontecido aqui em Natal, na nossa capital, é justamente o inverso: uma prefeitura que faz só o feijão com arroz e faz mal feito, uma prefeitura que não tem espírito de liderança para conduzir os municípios da região metropolitana na discussão de problemas comuns, um gestor que não dialoga com as categorias, com o servidor público, com o governo do estado por questões políticas, o que não deveria acontecer porque na hora em que não há diálogo entre as instituições, há um prejuízo enorme para a população”, ressaltou a candidata.
Projeto integrado
Márcia Maia acrescentou que, em Natal, além do problema da violência, as pessoas sofrem com a desvalorização de iniciativas importantes na saúde, na educação, na cultura, nos esportes e no turismo, principal atividade econômica da capital, geradora de empregos e de uma cadeia produtiva abandonada pelo atual prefeito.
“Quando a gente fala de turismo, estamos falando da economia da cidade. É por isso que vamos apresentar um projeto integrado que não é só da candidata Márcia. É um projeto do partido, do nosso PSDB, que discutiu com as comunidades, que ouviu especialistas nestas políticas públicas. A partir daí, estamos oferecendo um projeto de mudança nessas áreas como alternativa para fazer as pessoas terem de volta a sua qualidade de vida, que é o que nós queremos e o que o natalense também busca”, completou a tucana.

http://www.psdb.org.br/
3
0 Comentários

Postar um comentário