Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Lula Foto Roosewelt Pinheiro ABr
A situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fica cada dia mais complicada com o desenrolar da Operação Lava Jato. A acusação que pesa sobre o petista será dividida em três denúncias que deverão ser analisadas separadamente. Além de Lula, a ex-primeira dama Marisa Letícia e o ex-presidente da OAS José Adelmário Pinheiro Filho (o Léo Pinheiro) também foram acusados.
A primeira acusação, que deverá ser oferecida ainda neste mês, trata dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro referentes ao recebimento de vantagens indevidas de R$ 2,4 milhões que teriam sido pagas pela OAS ao petista por obras do tríplex do Guarujá e por serviços de armazenamento de objetos da Presidência da República.
A segunda e a terceira denúncias são relativas à aquisição e reforma do sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), e ao uso da Lils Palestras, Eventos e Publicações pelo ex-presidente para o recebimento de R$ 11,8 milhões em pagamentos feitos por sete empresas investigadas por desvios na Petrobras.
O deputado federal Max Filho (PSDB-ES) disse que está confiante na condução do caso pelo juiz Sérgio Moro. “Acredito que a Justiça age dentro da sua imparcialidade. O juiz Sérgio Moro tem tido muita moderação dentro da Lava Jato. Ele tem sido firme. Acredito que Moro não vai deixar se influenciar nem por pressão da opinião pública e nem pela pressão que o governo eventualmente vier realizar. Lula vai pagar pelos crimes que cometeu”, disse.
O ex-presidente já é réu em processo que tramita na 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, acusado de tentar obstruir a Justiça tentando evitar a delação premiada do ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró.
3
0 Comentários

Postar um comentário