Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Ricardo Stuckert/Instituto Lula



As viagens que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez, ao longo da campanha, ao Nordeste – seu tradicional reduto eleitoral – não ajudaram os candidatos do PT que disputavam as prefeituras de cinco das nove capitais da região.
O PT só conseguiu ir ao segundo turno no Recife, onde haverá a disputa entre o atual prefeito Geraldo Julio (PSB), que teve 49,34% dos votos, e o ex-prefeito João Paulo (PT), que recebeu 23,76% dos votos.

Na opinião de Thales Castro, cientista político e professor da Unicap (Universidade Católica de Pernambuco), parte do êxito de João Paulo se deu porque ele "conseguiu se deslocar da figura de Lula". Para Jamildo Melo, blogueiro de política do portal NE10, a ida de Lula ao Recife, por exemplo, fez João Paulo perder apoio já que o percentual de votos que ele obteve foi menor em relação ao que apontavam as pesquisas de intenção de voto.

Em Fortaleza, Natal e João Pessoa, os candidatos do PT ficaram em 3º lugar. Em Maceió, o postulante petista amargou a 5ª colocação. Nas demais capitais, o partido não concorreu.

Pesquisa Datafolha divulgada em julho deste ano mostrou que Lula liderava a corrida eleitoral para a Presidência da República, em 2018. No Nordeste, o petista tinha ampla vantagem em relação ao segundo lugar, além do menor percentual de rejeição.
FONTE: http://www.uol/
3
0 Comentários

Postar um comentário