Flexible Home Layout

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

POLITICA

Resultado de imagem para vital costa

O município de Araruna compromete mais de 59% de sua receita líquida para pagar servidores e fere recomendações da Lei de Responsabilidade Fiscal, conforme informou o prefeito eleito de Araruna, Vital Costa (PP) ao participar nesta segunda-feira (5) do Encontro com Prefeitos organizado pelo Governo da Paraíba no Centro de Convenções na capital.

Vital Costa (PP) disse que o encontro foi de extrema importância para a relação institucional com o governo para que se possa promover o diálogo e encaminhamentos necessários para o bem do município e do próprio Estado.

Ao falar da situação atual do município destacou que Araruna padece com o caos administrativo mas adotará medidas severas para sanar as dificuldades e minimizar os problemas gerados a partir do dia 1º de janeiro do próximo ano, dentre elas, o cumprimento da carga horária de trabalho e recadastramento dos servidores públicos, como também a regularização da situação fiscal do município que figura na lista do Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC), em razão de descumprimento de um convênio, gerido pelo Governo Federal e com isso não poderá celebrar convênios.

“Todos os contratos e convênios que foram empenhados serão auditados para que possamos averiguar a possível realização dos serviços realizados e assim analisar o pagamento”, disse o prefeito eleito de Araruna.

Vital Costa lembrou que tem contratos que estão parados desde 2008, como o da construção do calçadão da Vila Olímpica e um de 2015 para pavimentação da Pedra da Boca. “Não foi realizado o convênio de R$ 1,3 milhão para revitalização das praças junto ao Ministério do Turismo e outro de R$ 195 mil para construção de um portal na entrada da cidade, além de R$ 1,3 milhão em débitos com precatórios”, informou.

O prefeito eleito de Araruna disse também que a atual prefeita está rescindindo todos os contratos até o final desse mês. “Na saúde, o Samu está sem funcionar e a Unidade de Suporte Avançado (USA), utilizada para deslocamento de pacientes graves funciona de forma precária. “Das 33 parcelas do Fundo de Repasse Municipal (FPM), 10 foram bloqueadas por descumprimento da legislação providenciaria por parte da atual gestão”, acrescentou.
Vital Costa disse que aos poucos e com a ajuda da equipe que será anunciada após a sua posse, haverá de colocar Araruna nos trilhos dos desenvolvimento, onde as pessoas possam ter um município com mais infraestrutura, educação, saúde e uma consequente melhoria na qualidade de vida.

-- 
Mércia Dantas
Jornalista profissional
DRT-PB 1.247
3
0 Comentários

Postar um comentário